/
  • Streaming + Download

     

1.
2.
3.
02:06
4.
01:41
5.

credits

released August 25, 2016

tags

license

Track Name: Civilização: Tronco de Escravxs
Do berço ao túmulo
Seres domesticados
No convívio doentio
Em uma existência miserável

Nos Ruídos das máquinas
A impossibilidade de ser livre
Com os olhos rasgando
Constatando a realidade
Do exaustivo sistema que se vive

Sentindo a terrível angustia
de todo progresso material
Desolados com toda ordem
Reafirmando ser a civilização prejudicial

( parte do livro da Maria Lacerda de Moura )

''...a civilização sufoca o instinto animal de defesa.
A evolução é individual, e o conservantismo
das massas é assegurado pela influencia ancestral
fossilizada no subconciente coletivo e pela
educação, domesticadora até o servilismo.
(...)
Somos emparedados. E todos os nossos gestos
movem-se através da nossa profunda
ignorância presunçosa. Os humanos, temos
a pretensão de nos considerarmos acima
dos chamados irracionaes. E, orgulhosos,
não queremos vêr os erros e os crimes
criados por nós mesmos em torno dos nossos
destinos, estraçalhados pela nossa
perversidade calculada, sórdida,
mesquinha e autoritária.''


''Na partilha pela terra
a uns cabens os pães
a outros a fome''
Essa ideia estrutural de classes
Deve ser abolida
Sem hesitar o derramamento de sangue
Track Name: Atrás das Grades
Reféns do complexo prisional
réu primaria ou reincidente
alvos de acusações policiais
e sua ''fé pública'' decadente

Palavra como verdade absoluta
que pune, encarcera, julga
forjando em becos e vielas
sem necessidade de provas concretas

Negligenciadas desde crianças
Vigiadas pelo Estado
Com sua política genocida
Operando pela lógica punitivista

Atrás das grades
Sem acesso mínimo a saúde
Gerando vida em ventre preso
A responsabilidade de sustentar a casa
lhe encaminha a traficar
atrás da complementação de renda
Sendo a única provedora do lar

Dizimadas pelo patriarcado
presas, sob total controle
lutando por sobrevivência
Em média, esperam 4 meses a mais
para sair a sentença
Track Name: Povo Forte
No fluxo migratório
Acreditam o êxodo ser uma saída
Marcados como gado
Em busca de melhores condições de vida

Na caatinga, na seca
as dificuldades do habitat natural
Em megalópoles, diariamente
enfrentam o preconceito visceral

Devido a cor,sotaque e dialeto
Imprescindíveis raízes nordestinas
Predestinados a sub-empregos
Subvivendo em favelas e periferias

No extremo da discriminação
Pressupostos de inferioridade
O Pluralismo (cultural) desprezado
Revela o racismo da sociedade
Track Name: A Forca
O peso moral
que CADA MENTE alimenta
É o nó que se firma na FORCA
da auto-flagelação

A cegueira que não combate
É a TORTURA que carrega
Interiorizando a derrota
Em processo de degeneração

Nos escombros de corpos vazios
A auto-anulação é o muro que lhe cerca
Pisando nas migalhas da superação
Edificando inúmeras prisões
que constantemente precisa derrubar
em busca de se libertar

Um coletivo deficiente
É o reflexo de indivíduos debilitados
Com o pensamento CANSADO
e corpos SEMI-CURVADOS
Track Name: Disputa Súbita
Agradavél sensação
de compatibilidade
em argumentos mesquinhos
no mais alto grau da rivalidade

Disputa por razão
Em detrimento de camuflar
SEUS PRÓPRIOS ERROS
nutrindo similitudes
em pensamentos corrosivos
Afastando as soluções
aos IRRELEVANTES ATRITOS

Massageando o EGO
Na maré das desavenças
Ataques descabidos
PRA NEGAR as falhas em Evidência

Por vezes é preciso
Abaixar a guarda
acabando com a convicção plena
Nem sempre estamos certos
e o ERRO pode estar em nós mesmos